Pela Sua Saúde Mental, Veja Filmes

Texto de: Luís Barbudo (Formador de Corpo e Mente)

Estamos a viver uma época fantástica em termos de tecnologia, informação e globalidade. Tudo está praticamente à distância de um clique e temos a oportunidade de hoje sermos quem quisermos ser, ou pelo menos, a maior parte de nós tem esse privilégio.

Porque digo isto? Porque vejo que assim é, literalmente. Hoje temos facilidade no uso de internet, o que nos permite pesquisar por qualquer coisa, temos acesso a imensos canais de televisão, música, espetáculos.

Contudo esta liberdade de escolha também nos deixa confusos. O que é demais também nos distrai e muitas vezes andamos à deriva sem rumo ou direção.

Tenho conseguido conquistar etapas e melhorado a qualidade da minha vida porque decidi fazer escolhas e aprender, sobretudo aprender. Ter curiosidade. Saber porque é que fracasso muitas vezes e porque é que venço outras poucas, deu-me vontade de continuar a estudar, a estudar-me.

Reforço nas minhas aulas a importância do exercício físico e também da meditação ou da consciência com que o fazem, porque sem consciência tem o mundo muitos exemplos. Nesta minha “missão” em alertar para o desenvolvimento pessoal sugiro que o caminho não é igual para todos e poderá ter diversos contornos. Como tal, há quem se dedique à ciência, outros à espiritualidade e outros ainda ao oculto.

Os rasgos de lucidez que tenho tido provêm não só de leituras de diversos autores, cientistas e filósofos, mas também de vídeos, podcasts e filmes. E sim, existem filmes e documentários com uma riqueza imensa se, pelo menos, os vermos.

Algumas das tardes de domingo, gosto de passá-las a passear ou ver um filme em casa. Melhor ainda quando há pipocas! Este domingo não foi exceção e o filme escolhido foi: “Um Amigo Extraordinário” com o ator protagonista Tom Hanks.

O filme relata a história de um jornalista que tem de escrever um artigo sobre Fred Rogers, um apresentador de programas na televisão para as crianças. Durante este seu trabalho, Lloyd, o jornalista, vai ter de enfrentar um dos seus maiores medos.

Este filme, aclamado pela crítica, retrata a dificuldade que nós, seres humanos, temos em lidar com as emoções e como essa dificuldade é herdada pelas nossas crianças, que mais tarde fazem exatamente o mesmo.

Fred Rogers era um pedagogo que explicava às crianças temas complexos que os adultos tinham algumas dificuldades, como divórcio, violência, abusos e a morte. Durante várias peripécias, Mister Rogers torna-se uma grande influência para Lloyd que começa a ver a vida com outros olhos.

Este filme filtra claramente a importância da comunicação emocional, assim como a importância da gestão da mesma. Grande parte de nós não fala de emoções ao seu conjugue, pai, mãe, filho, filha e menos ainda no trabalho com o seu supervisor ou colaborador. Com o acumular de situações, mal-entendidos e episódios imprevistos, criam-se âncoras e crenças que nos deixam limitados e com medos irracionais, causando vidas tristes, infelizes e completamente desfeitas.

O tempo é realmente igual para todos, mas felizmente hoje em dia podemos aproveitar esse tempo de lazer, não só para ler ou ouvir música, mas também para ver filmes e séries televisivas. Crescer emocionalmente e desenvolver o corpo e a mente em todos os outros níveis, deixa assim de ser aborrecido e monótono. A Vida é Bela (outro filme espetacular) e, quando conscientemente estimulada a crescer, cria aquilo a que alguns acreditam ser, milagre!

Um Bem Haja

O seu Orientador de Desenvolvimento Pessoal

Luís Barbudo